Romagem - Livro

UM MANANCIAL DE CONHECIMENTOS

By 29 de abril de 2020 No Comments

II Um Manancial de Conhecimentos

5  O memorial expõe uma série ampla de valores humanistas, considerados pilares da civilização humana, tanto ocidental como oriental.

É tributária da filosofia grega e romana, dos Evangelhos e mundo bíblico e dos grandes sábios orientais.

Não esqueçamos que a Bíblia também é cultura e humanismo; também é arte e poesia. A Bíblia tem altíssimo status cultural, entre os Cristãos do mundo, e entre outros mais.

É o livro mais impresso e lido de toda a humanidade. Mas a maioria dos Cristãos não a lê, por falta de hábito e até de cobrança. Faz-lhes falta…

Estes grandes princípios, em parte sistematizados pela Civilização Ocidental Cristã, formam um riquíssimo patrimônio de ideais e ideais, que muitos fizeram pelo desenvolvimento humano, pelo equilíbrio mental pela paz nas pessoas, nas familias e nas sociedades e pela reconciliação e paz mundial; pelo respeito à dignidade humana.

Falamos, aqui, de um patrimônio universal, que precisa ser revitalizado, sempre…

Sistematizado, poderia ser proclamado como patrimônio imaterial da humanidade.

Aplicamos esse princípios e valores, como pilares de vivência, em Santo Amaro, porque nada do que é humano nos é estranho.

Para melhorar a vida no mundo, cada um precisa cuidar do seu espaço.

Ninguém pode se omitir nem ficar indiferentes, diante da decadência da sociedade.

Esta corre perigo, porque alguns a deixam à deriva, à própria sorte!..

Não podemos trocar o melhor pelo pior.

Não podemos perder o bonde da história, ouvindo o canto desafinado das sereias…

6 Este é um livro de história. E também um Memorial, um livro de arte, um livro de filosofia, um livro de literatura, um livro de civismo, um livro de vida.

Dizemos então que é uma obra interdisciplinar.

Aplicamos, aqui conhecimentos diversificados, porque tudo o que é humano, tudo o que é vida, é complexo.

Simplificar o que é complexo é deturpá-lo.

Este é um livro que articula história, filosofia e humanismo.

Na história, tudo se relaciona.

Aqui buscamos a interpretação dos fatos, que podem fazer a história e a via mais agradáveis e mais sustentável… Então é também um livro de hermenêutica.

Embora tenhamos, na história, a base desta obra, não fazemos história pela história.

Fazemos histórias, como inspiração, para uma vida melhor e mais saudável.
Bem sabemos que arte humaniza a cidade, humaniza as pessoas. Eleva-lhes a autoestima; eleva seu espírito humano, o seu espírito cívico; eleva a cidade e a humanidade.

Então propomos a criação de uma comunidade educativa, uma familia educativa, com escolas educativas, Igrejas também educativas (quando são igrejas genuínas…), justiça educativa, todas promotoras da humanização das pessoas, de nossa vida, trazendo um bem-vindos reforço ao bem-estar social às comunidades e às pessoas.

7 Então precisamos reafirmar que este é um livro vinculado ao modelo social Nova Escola, onde a história é estimuladora e revitalizante da vida. A história é mestra da vida; a história estimula a cidadania, propondo pontos de referência.

É a história interdisciplinar, como tendem a ser, naturalmente, as ciências humanas.

A história reforça e revitaliza as comunidades, como base da humanização e da confraternização da humanidade, a partir da comunidade, da familia educativa.

Ensina as lições da vida; ensina a admirar o que é certo e a evitar o que é falso. Tira lições para a vida.

No Memorial damos realce aos Valores Humanos Universais, como base do Novo Humanismo, e de todas as instituições humanas, religiosas ou filosóficas, incluindo a ONU, a UNESCO e muitas mais.

Dá destaque à dignidade da pessoas humana e a todos os princípios e atitudes positivas.

A história genuína, é um manancial de paradigmas, que nos convidam a pensar e a agir…

Pensar nos faz bem à mente, ao espírito e ao coração; nos faz crescer.

Este é o espírito desta obra construtiva.

As riquezas e forças que nesta obra se revelam nos autorizam a falar no Espírito do Memorial: no Espírito da Romagem; no Espírito Paulista, caracterizado pelo empreendedorismo pela coragem; por um ideário construtivo e ousado; pela cordialidade, pelo respeito à diversidade de opinião e pela lealdade aos grandes princípios que garantem a dignidade humana e o bem comum; por um espírito Cristãos amadurecido e consolidado, com respeito aos demais.

Enfim, no Memorial/Romagem subjaz um novo projeto de nação que começa a despertar; um novo projeto de familia, como força matricial da humanidade.

Leave a Reply