PRAÇA SANTA CRUZ E SEU ENTORNO

 

Antigo Centro de Carga e Descarga

Do Trem e do Bonde Santo Amaro

Da frente do Teatro Paulo Eiró podemos apontar a Praça Santa Cruz, que foi a Estação do trem São Paulo-Santo

Amaro, e depois do bonde de Santo Amaro.

A rua próxima (hoje, R. Anchieta) era chamada Rua da Estação.

Esta rua marcava o termo da cidade.

O espaço, do outro lado da Av. Adolfo Pinheiro, em frente à Praça Santa Cruz, onde hoje está o colégio Linneu Prestes, era o local da estação e de descarga de mercadorias (fora do espaço urbano).

A Praça Santa Cruz precisaria ser mais prestigiada, com eventos culturais, pelo seu apelo histórico, de muitos já esquecido.

Faz parte da alma de nosso povo.

 

 

 

Assim, Santo Amaro tinha, de fato, quatro pontos marcantes funcionais, no Centro Histórico:

  1. O Largo 13 de Maio, (Largo da Matriz) e Igreja Catedral.
  2. O Jardim Público/Paço Municipal- Pça Floriano Peixoto.
  3. Mercado Municipal
  4. A Pça. Santa Cruz/Estação do trem e do bonde Santo Amaro.

O Largo 13 de Maio foi a estação principal do bonde Santo Amaro.

O bonde ia até o Socorro, na margem esquerda do Rio Jurubatuba. Atravessava a ponte. Aí era o ponto final. Dava acesso à Represa Guarapiranga, a grande atração da região.

Hoje, a Pça. Santa Cruz é um recanto histórico, com amplo arvoredo, quase um mini-parque, onde predominam os ipês-cor-de-rosa.

Aqui é um espaço especial, para eventos escolares de cultura da natureza, principalmente em tempo de floradas;  no entanto hoje é um espaço quase esquecido pela população.

Nota: Este texto é parte integrante da obra Memorial de Santo Amaro, Romagem pelo Centro Histórico.