TERRA DE BANDEIRANTES – CONQUISTADORES DOS SERTÕES

 

1 – Falamos dos Bandeirantes, heróis nacionais, alguns nascidos em Santo Amaro, que expandiram o território do Brasil, dando-lhe a configuração gigante, de que hoje usufruímos.

Deram ao Brasil dimensões continentais, completando a obra iniciada por Cabral. Os Bandeirantes homenagem a Borba Gato, o General dos Sertões; a Raposo Tavares, homem da grande expedição de integração nacional, pelo interior, pelos Andes, de Sul a Norte, até ao Amazonas.

Uma das glórias de Santo Amaro é ter tido presença ativa na grande epopeia dos Bandeirantes, que deram sua grande e decisiva contribuição para a construção deste Brasil Continente.

Foi uma das maiores aventuras da humanidade, por selvas incógnitas e selvagens.

Santo Amaro foi berço de grandes Bandeirantes.

OS Bandeirantes paulistas lutaram pelos sertões, dentro do lema de nosso Estado:

Pro Brasilia Fiant Eximia ( Pelo Brasil faça-se o melhor).

Falamos da primeira fundição de ferro, na margem esquerda do Rio Jurubatuba. A primeira fábrica de ferro do Brasil e a primeira do Novo Mundo, como afirma Sérgio Buarque de Holanda.

2. Julio Guerra e os Bandeirantes

Aqui se falou também do grande artista plástico, escultor e pintor de Santo Amaro, Júlio Guerra ( 1912-2001), autor do monumental Borba Gato e de outras obras-primas, como: A Mãe-Preta, Iguatinga, o Painel das Artes, no Teatro Paulo Eiró, Mural dos Romeiros, e dezenas de outras obras de destaque, algumas das quais fazem parte deste roteiro histórico de Santo Amaro.

3. Borba Gato

A Estátua monumental de Borba Gato é o ícone mais

representativo e expressivo de Santo Amaro; uma homenagem ao filho herói e a toda a população.

Bendita terra que tal filho teve.

Bendita a mãe que o gestou e amamentou.

Borba Gato foi um homem monumental, em seu espírito e em seu caráter.